CORPUS CHRISTI

Corpo de Cristo. A expressão que dá título a esta mensagem vem do latina, e significa simplesmente "Corpo de Cristo". O Apóstolo Paulo buscou na estrutura do corpo humano a figura da Igreja de Cristo: "Assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo" (I Coríntios 12.12). 

Notável comparação que, de início, nos oferece dois paradigmas inigualáveis para a Igreja do Senhor: a unidade e a diversidade; Jesus não tem mais do que uma Igreja, nada obstante, esta Igreja é constituída de uma variedade enorme de componentes, membros, por assim dizer; é mister exaltar, tanto a unidade da Igreja e a necessidade de sempre mantê-la unida, e sua diversidade, que enriquece suas oportunidades de se manifestar. 

A unidade e a diversidade ficam patentes neste singelo versículo, mas resta ainda outro importante paradigma, que é a mutualidade. Para isto, o Apóstolo despende um vasto argumento a partir do versículo 15 até o final do capítulo, para exortar a que os diversos membros do Corpo trabalhem uns em favor dos outros; ninguém basta-se a si mesmo; cada qual contribui com seu esforço, conforme a capacitação divina, e todos são igualmente abençoados. O resultado é o crescimento de toda a Igreja. 

Ceia do Senhor. O tema vem à baila porque se faz necessário esclarecer o significado do chamado feriado de "Corpus Christi". Trata-se de uma celebração que se originou no século XIII e diz respeito, não ao Corpo de Cristo propriamente dito, mas à veneração da santíssima eucaristia. 

Um pouco de história ajuda a compreender. Em 1264, na cidade de Bolsena, pouco ao norte de Roma, o pároco local, ao partir a hóstia, teria visto verter dela sangue; a partir deste fato, o Papa Urbano IV, no dia 8 de setembro de 1264 publicou a bula Transiturus, que oficializou a primeira quinta-feira após o Domingo da Santíssima Trindade como ocasião para a veneração dos elementos da Ceia do Senhor. 

É dispensável afirmar o valor da celebração da Ceia do Senhor pela Igreja de Cristo, seu caráter memorial da história da salvação, o alimento espiritual que representa. Porém, é forçoso declarar que ela jamais se constitui em objeto de culto, não foi instituída para receber adoração (latria), ou veneração (dulia), expressão eufemística, que não passa de adoração dissimulada. Seu único propósito é conduzir-nos a adoração expressiva do Deus Trino, único digno de louvor e honra. Cremos que a presença espiritual de Cristo não se acha nos elementos, mas em nós; ele é o pão da vida (João 6.35), de quem nos alimentamos. 

Comunhão dos Remidos. Entoa o cântico: "Como é doce a comunhão dos remidos do Senhor! Como é doce a comunhão dos remidos em amor! Comunhão contigo, sim, na Igreja, ó Senhor! Expressão da tua glória e teu amor!". Orfanados da oportunidade de congregar regularmente, não olvidamos a mensagem do Salmo 133.1: "Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos"

Sabidamente, o Domingo de celebração da Ceia do Senhor sempre foi o mais concorrido, o que, algumas vezes, leva até o pregador a fazer algum comentário que vise desperar o crente a não restringir sua presença exclusivamente neste Domingo. Hoje, é quase de se dizer "venha pelo menos no Domingo de Ceia"

A preocupação com as medidas de saúde associada a digitalidade a que estamos submetidos tem levado a Igreja a não valorizar a bênção da comunhão dos remidos. Muitos estão se dando por satisfeitos por se verem nas telas e imaginando que estão sorvendo a bênção da comunhão entre os crentes. Uma celebração on-line da Ceia do Senhor, que não encontra nenhum respaldo bíblico, incrementa a ilusão de que está havendo algum tipo de comunhão. 

O Corpo de Cristo, se reúne ao redor da Mesa da Ceia, para celebrar a comunhão do remidos do Senhor. Que ninguém deixe de participar sob qualquer argumento ou pretexto. 

Rev. Juarez Marcondes Filho 

Endereço

Rua Comendador Araújo, 343 . Curitiba/PR . CEP 80420-000

Entre em Contato

(41) 3224.0302

secretaria@ipctba.org.br

Política de privacidade

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Prover ® 2021. Todos os direitos reservados.