IPCtba
   

Resgatando valores perdidos

““A família é instituição divina, formada para dar curso ao propósito do Altíssimo, não apenas para a perpetuidade da espécie, mas também para sediar em seu seio os princípios da Palavra de Deus. 

É em casa que recebemos a instrução mais fundamental do amor a Deus sobre todas as coisas, e do amor ao próximo como a nós mesmos; também é no lar que somos orientados a uma vida de respeito e dignidade, de aprendizado e labor, de compreensão e convívio. 

Quando a família foge ao seu mandato, corre-se o risco, não só de não ser possível a transmissão destes valores, mas também de valores de outras ordens, contrários a estes fundamentos, tomarem conta do coração do homem. 

É o que temos visto em proporção cada vez mais abundante; casas tornaram-se tão somente lugar de pernoite, quando muito; não há convívio, não há comunicação, não há a preocupação da passagem de princípios de uma geração para a outra. Valores fundamentais que trouxeram nossa civilização ao ponto em que nos achamos estão sendo nitidamente deixados para trás, dando lugar a elementos inconsistentes, fugazes, que só vêm para preencher desejos imediatistas e que, ao fim, levarão à ruína aqueles que os abraçaram. 

Tal realidade não é apenas constatada, por assim dizer, lá fora, no mundo, na vida dos que não tem o temor do Senhor. Infelizmente, dentro de nossos arraiais também vemos exemplos desta triste realidade, o que impõe a necessidade de resgatarmos os valores perdidos. 

Em Lucas 19.1-9, encontramos a conhecida história de Zaqueu, que se deu na passagem de Jesus pela cidade de Jericó. Fica-nos a impressão que Jesus não pretendia deter-se naquela cidade, mas acabou ficando ali, justamente por causa de Zaqueu, e diríamos, por causa da família de Zaqueu. 

Deixemos de lado o vívido interesse de Zaqueu em ver Jesus (v. 3), ultrapassando todas as barreiras (v. 4); o que importa saber que Jesus é quem queria vê-lo. Antes de buscarmos o Senhor, ele já está à nossa busca; nós o amamos porque ele nos amou primeiro (I João 4.19). Zaqueu queria ver Jesus, mas foi Jesus quem olhou para Zaqueu e disse: "Desce depressa (do sicômoro), pois me convém ficar hoje em tua casa" (v. 5). 

Isto nos leva ao primeiro valor a ser resgatado, a Centralidade de Cristo em nossa casa. Jesus não foi a toda a casa em Jericó, nem mesmo em Cafarnaum, não se tem notícia de que ele tivesse visitado a casa de todos os seus discípulos, mas no sentido espiritual, Jesus deve estar em todas as nossas casas, e principalmente, no centro de nossas atenções. 

Na Casa do Senhor adoramos a Deus juntamente com toda a congreção; encerrado o Culto é preciso que levemos o Senhor Jesus para cada uma de nossas casas, a fim de que ele oriente a nossa vida, nos sustente com a sua paz, traga consolo aos nossos corações, nos faça efetivamente luzeiros deste mundo tenebroso (Filipenses 2.15). Zaqueu, celeremente, recebeu a Jesus, com muita alegria (v. 6). 

Os que presenciaram este fato criticaram a Jesus por tal medida, afinal, Jesus estava hospedado na casa de um pecador (v. 7). Correto, Zaqueu era um pecador, aliás, como todos nós o somos. Isto nos leva ao segundo valor a ser resgatado, o da Oportunidade do Perdão

Grande parte das desavenças familiares, das crises conjugais, do clima belicoso dentro de nossas casas se acha na ausência do perdão. Primeiramente, no sentido de receber o perdão divino para, depois, compartilhar este perdão uns com os outros. 

Com a presença de Jesus no centro do lar, as coisas se aceleram; de repente, Zaqueu solenemente se pronunciou, anunciando medidas impostergáveis para si e para os seus. Chegamos ao terceiro valor, o da Inadiabilidade da Decisão. Sabe-se que não dá mais para retardar a tomada de resoluções, quanto ao modus vivendi, quanto à vida financeira, quanto à fidelidade conjugal, mas muitos vão adiando até não mais poder. É tempo de de fazer como Zaqueu: "Resolvo" (v. 8) e o mais o Senhor fará por nós. 

Por fim, há um valor que não pode ser esquecido, o da Necessidade da Integração, na vida de comunhão com os santos, na valorização da família da fé. Foi por isso que Jesus declarou: "Zaqueu também é filho de Abraão" (v. 9), pertence aos crentes, é da família de Deus. 

O que estava perdido foi achado (v. 10). Que estes valores também sejam reencontrados por todos nós. 

Rev. Juarez Marcondes Filho


Localização

R. Comendador Araújo, 343
80420-000 - Curitiba-PR

Contato

  +55 (41) 3224-0302
Gabinete Pastoral: das 9h às 17h
Secretaria da igreja: das 7h às 19h

Domingos

Culto às 9h no Templo
Escola Dominical às 10h
Culto às 11h no Espaço de Adoração
Culto às 19h no Espaço de Adoração

Acesse também

Oxigênio Evangelismo e Arte
Rábio IPB Rádio IPB
De coração a coração De Coração a Coração
ACP Associação Comunitária
Presbiteriana

Revista Identidade Cristã

Revista Identidade Cristã